Skip to content

o que vai ser de mim?

4 de setembro de 2009

Acordei de um sonho? Eu nem sabia que eu estava dormindo…

Só enxergo que foi real quando sento pra estudar e aquele nome está em cantinhos da minha apostila. A primeira vez que vi, praguejei contra os céus. Agora faz parte da minha vida. É uma lembrança constante. De tão constante, não dói mais.

Acordei. Cada dia é diferente. Eu estou diferente. E eu acordei respirando

E eu me seguro. Eu tateio no escuro. Faço malabares com meu coração e não vou deixá-lo cair. Por que eu sou eu. Eu sou inteira.

Eu sou sozinha.

Eu sempre fui sozinha.

Eu temo que eu não deixe nunca mais alguém tocar meu coração.

Bobagem. Ninguém nunca toca o coração de ninguém. As pessoas apenas pensam que as outras as entendem.

Será?

Poliamor quem sabe? Sem ciúmes, sem expectativas.

Poliamor descreve relações interpessoais amorosas que recusam a monogamia como princípio ou necessidade.

Por outras palavras, o poliamor, como opção ou modo de vida, defende a possibilidade prática e sustentável de se estar envolvido de modo responsável em relações íntimas, profundas e eventualmente duradouras com vários parceiros simultaneamente.”

-Ou não. Idéia estúpida! Talvez eu morra sozinha, tendo vivido a minha vida toda só com meus gatos.

-Ou não. Não sei o que vai ser de mim.

Post detestavelmente espontâneo.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: