Skip to content

maquina, máquina!

4 de setembro de 2009

Máquina. Tec tec tec tec.

Quantas contas você fez hoje?

Quanto conhecimento inútil você memorizou?

Quanto da sua alma você ocupou com superficialidade?

Máquina. Tec tec tec tec.

Isso aí. Essa é a sua porra de vida.

Maquina, sua máquina. Tec tec tec tec.

O temp0 certo.

Números perfeitos.

Palavras calculadas.

Maquina sua máquina maldita!

Maquina!

Calcula por toda a vida!

Despreza mesmo o bater descompassado do meu coração.

Tumtum tum tum tumtum tum tumtum tum tum tum tum

Despreza meu esqueleto recheado de idéias.

Despreza meu raciocínio ilógico!

Eu sou gente.

Anúncios
One Comment leave one →
  1. karenarnold permalink*
    4 de setembro de 2009 9:45 PM

    superficialidade é algo a ser revisto e repensado. a matemática da alma é algo muito mais surpreendente do que você pensa. e a matemática faz muito mais do que você pensa. o fato é que a vida passa e ser uma máquina te faz ver ela passar sem sentir. mas isso é o que fazemos, máquinas ou não. mesmo quando nos prendemos em reflexões e dilemas humanitários perdemos muito dos nossos proprios dilemas e do nosso proprio tempo. mas às vezes nós buscamos uma vida de máquina pra fugir de sentir. porque sentir às vezes é dolorido e exige demais. contas são faceis e não machucam.
    ainda assim eu preferiria sentir ao extremo. nem que me acabasse em sentimento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: