Skip to content

rapunzel

4 de janeiro de 2010

Rapunzel, Rapunzel… Jogue suas tranças… Negras?

E que tranças? O cabelo da minha Rapunzel é curto… Bem curto… Mesmo assim eu poderia correr com um cavalo branco, armar-me com uma reluzente espada de prata, e lançar-me com fúria sobre o dragão que cerca sua torre. Eu lutaria furiosamente, surgiria do meio dos orgãos do monstro, do sangue, do ácido de seu estômago, arrancaria minha armadura, meu elmo e escalaria os tijolos da torre até meus dedos se esfolarem. Encontraria minha Rapunzel livre de vestidos – ela odeia vestidos – e com um All Star xadrez.

Mas eu não sou um príncipe. Eu não passo de uma garota idiota que não pode fazer porra nenhuma pra libertar ela da prisão que a mantém longe de mim. Esperar. Esperar. Esperar. Que ridículo príncipe incompetente que eu sou.

Eu odeio o gosto do álcool, mas que se foda.

Um uísque duplo, garçom! Porque eu tô esperando minha princesa vir me resgatar!

Anúncios
One Comment leave one →

Trackbacks

  1. sonho « mascara bleeds

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: