Skip to content

sonho

12 de janeiro de 2010

Ela me lançou um olhar furtivo por debaixo dos óculos. Eu a abracei por trás, ela se desvincilhou, segurou minhas mãos, me colocou de frente para ela. Apoiei minha cabeça no seu ombro, fechei os olhos e fiquei sentindo aquele cheiro… Uma mistura do cheiro da pele dela, com o sabonete e o perfume. As mãos dela paradas na minha cintura, onde pertencem. Disse, rápido:

– Linda.

Eu copiei uma frase dela:

– Sou reflexo. Seu espelho.

Dei-lhe um beijo furtivo. Nossos narizes ficaram se tocando um tempo. Ela apertou minha cintura, procurando um sorriso.

Beijo de novo. Dessa vez um beijo lento, suave. Fiquei sentindo seu gosto.

Aquele conjunto de lábios e dentes perfeitos lançou um sorriso sutil e malicioso.

Nos entendemos.

Isso não aconteceu, não exatamente assim. Foi imaginado pela minha alma que sente saudades, juntando nossas personalidades, nossos beijos e nossos comportamentos comuns pra formar a imagem de como seria o nosso próximo encontro. E eu fico esperando quando isso – ou algo parecido com isso – vai acontecer de novo.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: