Skip to content

helga

14 de janeiro de 2010

A cada sorriso do sol
Um último suspiro da lua
Talvez cercados de certeza
Um olhar de qualquer um

Nasce na chuva
Na noite o olhar se funde
Um dia de amanhã sem futuro
O que existe agora é mais do que isso

Poema confuso
Cheio de rumor
As palavras mais bonitas
Um mundo encantado demais

É de verdade
É o que ela diz
Só acredito porque conheço
Do contrário um sorriso a menos

Se não é belo é porque não viu
Se não gostou é porque ela não o abriu
O poema mais encantado de todos
Um coração que bate forte.

Nessas linhas inversas está seu nome
Nos olhos da poesia
Essa que se apresenta
Helga.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: