Skip to content

vivendo de mentiras, bebendo ilusão em copo de bar

26 de janeiro de 2010

Hoje quando fomos ao parque eu senti toda aquela felicidade completa de novo. A mesma felicidade que eu senti quando você deixou as aulas de informática às quartas pra passar a noite abraçado comigo, mesmo sabendo que as minhas desculpas pra isso eram falsas e que eu poderia muito bem ter ido pra casa mais cedo. Hoje quando fomos ao parque sua mão agarrou a minha com vontade e firmeza, ainda assim suave, sem pressa, sem dor. Seus olhos sob o sol se deixavam ser bonitos sem aparentar humildade ou hipocrisia, apenas se deixavam ser bonitos. Hoje quando fomos ao parque eu me senti feliz de novo. Realmente feliz de novo. Como eu não me sentia há tempos. Como não me sentirei até que nos encontremos. Como eu sei que não me senti hoje, por isso não ter acontecido.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: