Skip to content

gravidade

6 de fevereiro de 2010

Encolho-me no meio da minha própria bagunça no tapete do meu quarto… Entre almofadas, as cobertas que chutei enquanto dormia porque sentia calor, entre roupas que desisti de usar e só joguei, sapatos, uma caneta, papéis, desenhos que ficaram feios amassados… Aperto o play do aparelho de som:

“I always say how I don’t need you but it’s always gonna come right back to this”.

Lembro de minha mãe dizendo:

– Você pensa que é N. Mas você é uma EL disfarçada de N… Você queria ser N. Não é.

Dependente? Dependo do quê? Dependo de apoios, dependo de alguma mão que me segure. Talvez eu não conseguisse mesmo gritar: “FODA-SE! Eu vou ficar sozinha!”. Sentimental… Talvez eu dê valor demais a esses sentimentos.

Pego uma almofada do chão. Jogo-a longe. Grito.

Por que tenho que ter tanto medo? Tenho tanto medo de todas as decisões que tomo na minha vida… Parece que qualquer coisa que eu decidir eu vou acabar estatelada, sozinha, doida em um canto.

Não estou muito longe do doida, não é?

Minha tesoura afiada está guardada no mesmo lugar desde que sou nova. Vou deixá-la lá. Ela vai ficar lá, bem quietinha.

Uma hora essa corda sobre a qual estou deslizando vai arrebentar. E aí eu não vou poder decidir nada… A gravidade vai decidir pra mim, vai rir e dizer:

“Sangue… E você nem precisou ressucitar sua tesourinha, né, sua doente?”

Não importa a decisão que eu tomar, eu vou acabar miserável… Então por que eu vacilo? Por que tenho medo?

Vou pra terapia. Decidi. Só pra poder andar com dignidade pra forca.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: