Skip to content

like a little king

31 de julho de 2010

Uma nova noite de danças sem sentido
Sempre a mesma pergunta
Que vai e volta na asa da andorinha sem vôo
Os olhos me chamam e eu pergunto sobre você.

Sussurros não claros
Aos fundos da música dos ventos
Disseram-me que já sabia por quem chamavam
Por mim e mais ninguém.

Então foi você quem negou tudo?
Te ouvirei por toda a eternidade cantando
Gritando pelas mãos sangrentas
Com a culpa de martelo ao ver minhas lágrimas.

Se é certo, responda-me o motivo
De parecer sempre tão triste.
Nos olhos encarnados um tédio eterno
Que não morre e nem muda de rumo.

Anúncios
No comments yet

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: